Se você está descontente com seus seios, achando que um é maior ou mais alto que o outro, acalme-se: 90% das mulheres passam pelo mesmo problema. Segundo especialistas isso é comum porque um lado do nosso corpo é sempre um pouco diferente do outro – não somos perfeitamente simétricos.

 

No entanto há algumas mulheres que possuem uma leve assimetria e outras que usam um número de sutiã três vezes maior em um seio do que no outro. 

 

As assimetrias mais dramáticas são encontradas nas moças que sofrem com a Síndrome de Poland – uma doença na qual, entre outros sintomas, mulheres (e homens, em alguns casos) terão um seio normal e outro quase inexistente (não possui músculo e, muitas vezes, nem o mamilo aparece). A amamentação também pode deixar um seio maior do que o outro. 

 

Mesmo que a assimetria leve seja completamente normal, ela pode acabar com a auto-estima de algumas mulheres e até mesmo comprometer sua vida amorosa.

 

Há cirurgias que podem corrigir esses problemas estéticos, mas, muitas vezes, o mais indicado é conversar com o parceiro para verificar se a situação é tão desigual quanto você acha. 

[ MSNBC via HypeScience ] [ Foto: Reprodução / HypeScience ]