O que você faria para conseguir dinheiro para ajudar um ente querido que está doente?

 

Uma garota da província de Anhui, China, se veste com uma cabeça de vaca e cobra 5 yuan (cerca de 3 reais) para as pessoas montarem em suas costas, com o intuito de arrecadar dinheiro suficiente para pagar as despesas médicas de seu pai.

Foto: Reprodução / Daily Mail

Hao Dongdong, de 15 anos, passa todos os seus dias na rua para poder cuidar de seu pai, que sofre de uma doença debilitante rara chamada Espondilite Anquilosante, que afeta a coluna vertebral.

Foto: Reprodução / Daily Mail

De acordo com o portal NetEase, seu pai, Hao Xinli, era um agricultor, mas mudou-se para Hefei, em 2000, abrindo uma pequena loja que vendia verduras e legumes colhidos por ele. Quando ele começou a ter problemas com as costas, precisou largar o trabalho braçal. Ao longo do tempo, ele se casou com sua esposa, Li Xiuru.

 

Um dia, enquanto o casal realizava compras em Hefei, eles viram uma loja de telefone móvel dando itens como parte de uma promoção e correram para recolher o que podiam. Na confusão, Hao Xinli foi empurrado durante uma discussão e, a partir daquele dia, a dor que ele experimentou tornou-se insuportável.

Foto: Reprodução / Daily Mail

Depois de consultar um médico, Xinli descobriu ter fraturado a espinha dorsal e danificado seu pescoço, deixando a parte superior do corpo paralisada. A polícia foi incapaz de atribuir uma possível culpa pelo incidente e, por isso, ele não recebeu qualquer compensação da loja, deixando sua família pagar o custo de uma operação necessária e os gastos médicos – caríssimos na China.

Foto: Reprodução / Daily Mail

Após um período de instabilidade, Li Xiuru deixou a família, abandonando o marido e os filhos. “Foi provavelmente muito doloroso ter de suportar a dor de me ver assim, sem qualquer esperança de recuperação. Ela também não tem parentes próximos que vivem em Hefei”, justificou Xinli.

Foto: Reprodução / Daily Mail

A morte de sua mãe deixou Hao Dongdong e seus irmãos como os únicos responsáveis pela família, o que acabou levando ela a fazer o trabalho de entretenimento nas ruas. Dongdong diz que ela é, muitas vezes, hostilizada na rua, e até já chegou a receber um tapa na cara de um homem bêbado que pensou que ela estava tentando enganá-lo. As empresas locais também não são gentis com ela, a expulsando de suas portas, acreditando que ela será ruim para os seus negócios. A falta de apoio, contudo, não a impediu de levar para casa mais de 400 yuans (cerca de 250 reais) todos os dias.

 

Xinli diz que seu maior desejo é poder ficar em pé novamente e não ser um fardo para sua família. Ele gostaria que Dongdong frequentasse a escola para desfrutar de uma vida familiar normal, no presente, e dar a ela uma chance para ter um futuro melhor que o da família.