Uma decisão da empresa Avianca acaba de ser publicada sobre o cancelamento de vários voos que estavam programados até este próximo sábado, dia 20/04.

Mais de 300 voos agendados entre os dias 15 (hoje) e 20 (sábado) estão oficialmente cancelados, de acordo com tabela publicada e disponibilizada pela empresa em seu site oficial.

A decisão ocorre após o pedido de cancelamento da matrícula de 10 aeronaves que não são da Avianca, e sim alugadas pela empresa.

A determinação do cancelamento da matrícula destas aeronaves veio da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), em 12 de abril.

A ANAC resolveu tomar a decisão de cancelamento, o que afetou gravemente a Avianca, após uma medida judicial movida pela Leasing, empresa que é a verdadeira dona das aeronaves.

Ainda no dia 5 de abril, uma reunião de credores, após 7 horas de negociações e debates, aprovou um plano de recuperação que prevê que a Avianca será dividida em sete unidades produtivas isoladas, chamadas de UPIs, que então, serão levadas a leilão.

Os direitos de pousos e decolagens são chamados de “slots”.

Seis UPIs irão conter parte destes direitos, incluindo “slots” em Congonhas, Santos Dumont e Guarulhos. Uma das UPIs irá contemplar o programa de fidelidade da empresa.

Após apresentação do plano de recuperação no último dia 12/04, o juiz Tiago Henriques Papaterra Longi, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, homologou o plano apresentado.

A decisão diz que a Avianca ficará em recuperação judicial até que cumpra todas as suas obrigações previstas no plano – que tem o prazo de até 2 anos após a concessão da recuperação.

A ANAC havia informação que a empresa assumiu com a agência o compromisso de informar com antecedência mínima de 72 horas os voos que serão cancelados.

Para ver a lista de voos cancelados, clique aqui!