Um vídeo bizarro se tornou viral recentemente na rede social Twitter. Nele, mais de uma dúzia de perus circulam sem parar um gato morto no meio da estrada.

 

Esta é a coisa mais louca que eu já vi”, escreveu o usuário que postou o vídeo, @TheReal_JDavis, que é da cidade americana de Boston. Por que essas aves estão fazendo isso? Este é o comportamento animal mais perturbador que David Attenborough já viu, de acordo com suas palavras.

Inspeção

O portal The Verge entrou em contato com especialistas para tentar entender o comportamento estranho. “Eles podem estar realizando o que é chamado de ‘inspeção predatória”, disse Alan Krakauer, biólogo da Universidade da Califórnia em Davis, nos EUA, que estuda a ecologia comportamental das aves.

 

Às vezes, os animais mais abaixo na cadeia alimentar abordam predadores – uma conduta que pode ser vista como arriscada, mas que na verdade pode ajudar a presa. Deixar o predador ciente de que a presa sabe que ele está lá pode talvez assustá-lo. A “inspeção” também permite que a presa verifique a determinação do predador de atacar, alertando outros animais sobre o perigo. Krakauer afirmou que já viu perus agirem de forma semelhante com um coiote uma vez.

 

Richard Buchholz, professor de biologia da Universidade do Mississippi, nos EUA, concorda: ele também observou esse tipo de comportamento circundante na família de aves do peru, que inclui galinhas, faisões e codornizes. Seguir a cauda na frente de cada ave é uma maneira de elas permanecerem juntas como grupo.

 

Mas, um gato morto?

O que é incomum nesse comportamento em particular pego em câmera é que os perus estão circulando um gato morto, que definitivamente não é um predador perigoso. Perus geralmente não comem animais mortos, por isso não é provável que eles estejam fazendo um ritual estranho antes de provar sua refeição também.

 

O que pode ter acontecido é que os perus ficaram presos em um círculo sem fim, com cada ave seguindo a cauda na frente dela. “Não é incomum para eles entrar nessas danças onde perseguem uns aos outros ao redor”, explicou Scott Gardner, um especialista nesta ave do Departamento de Peixe e Vida Selvagem da Califórnia, ao The Verge.

 

Eventualmente, @TheReal_JDavis parou de filmar e seguiu em frente, de forma que não sabemos por quanto tempo os perus continuaram circulando o animal. “Talvez eles estavam esperando para ver se o gato acordava? É definitivamente divertido de uma perspectiva humana!”, conclui Krakauer.

[ Hypescience ] [ Foto: Reprodução / Twitter ]