Ting Tien, de 24 anos de idade, fez algo que não é realmente esperado de meninas de sua idade: ela se desapegou de toda uma vida material para se dedicar a ser monja.

 

Em sua antiga rotina, Ting tinha uma vida abastada: era uma designer de moda e artigos de luxo, com acesso ao melhor das roupas e das maquiagens. Entretanto, o brilho desses objetos se desgastou muito rápido para Ting e ela escolheu procurar a paz interior em vez de continuar na “vida capitalista”.

 

Natural da cidade de Jinan, no leste da China, Ting é formada pela Univesidade de Qindao, e especializada em design de produtos luxuosos. Porém, ela ficou totalmente desiludida com tudo que estava vivendo e descobriu que tudo ao seu redor era muito mais materialista do que ela era capaz de suportar.

 

Ansiando por iluminação e paz interior, Ting fez uma escolha muito incomum: ela se juntou ao templo de Xinlongdongzhi, um lugar remoto de culto budista, localizado em uma montanha coberta de neve, a 330 m acima do nível do mar, na província de Sichuan.

 

Ela raspou a cabeça, doou suas roupas de grife e adotou a vida simples de uma monja, com muitos sacrifícios e orações. Para completar a transformação, Ting até mudou seu nome para Caizhenwangmu e colocou como objetivo final de sua vida encontrar sua satisfação espiritual.

monja-Ting-Tien-01

A história de Ting ganhou muita atenção após fotos dela antes e depois da mudança dramática serem publicadas nas redes sociais. Ela tornou-se um símbolo em toda a China, onde a maioria das pessoas vive em busca de objetivos materialistas e carreiras de sucesso.

 

A história de Ting chocou muitas pessoas, que a elogiaram por sua corajosa escolha, mas, obviamente, há também aqueles que simplesmente não conseguem entender por que ela jogaria fora uma vida de luxo.

 

Quando perguntada sobre por que ela decidiu desistir de sua carreira promissora para viver isolada em um templo budista, a resposta de Ting era simples: Eu sinto a necessidade de obter uma compreensão da vida e da morte, e isso é tudo,” disse ela. “Eu também estou ansiosa para fazer o que puder a fim de tornar o mundo um lugar melhor para todos os seres vivos”.