Uma editora espanhola finalmente recebeu permissão para fazer cópias exatas do Manuscrito Voynich, um livro do século 15 considerado por muitos o mais misterioso do mundo. Isso porque está escrito em uma linguagem codificada que ninguém até hoje conseguiu decifrar.

 

898 réplicas exatas do Voynich estarão disponíveis para o público em breve, a um custo de cerca de US$ 9.000 cada.

 

Quem sabe com mais olhos no manuscrito, podemos finalmente obter algumas respostas.

 

Sinal verde

Durante séculos, pesquisadores têm tentado decifrar o texto. Alguns dos melhores criptógrafos do mundo dedicaram suas vidas para resolver o quebra-cabeça, e não chegaram nem perto.

 

O manuscrito está atualmente trancado no cofre da biblioteca de livros raros da Universidade de Yale, nos EUA. Devido à sua idade e raridade incrível, pouquíssimas pessoas realmente já tocaram o manuscrito.

Tocar o Voynich é uma experiência”, disse Juan Jose Garcia, diretor da editora espanhola Siloé, à Agence France-Presse. “É um livro que tem uma aura de mistério que quando você o vê pela primeira vez, preenche-o com uma emoção que é muito difícil de descrever”.

Até agora, nenhuma editora tinha obtido acesso ao manuscrito para fazer cópias. Depois de dez anos de insistentes requisições, Siloé finalmente conseguiu o sinal verde.

 

Autor emblemático

Por um bom tempo, acreditou-se que o livro tinha sido escrito por um frade inglês franciscano e “bruxo” alquimista do século 13, Roger Bacon. A datação por carbono, por entanto, indicou que o manuscrito se originou entre 1404 e 1438.

Embora já tenha se teorizado que Voynich foi criado por um jovem Leonardo da Vinci e até por aliens, ninguém foi capaz de descobrir quem foi seu autor.

 

Assim, o manuscrito foi nomeado em homenagem ao antiquário lituano Wilfrid Voynich, que supostamente o adquiriu em 1912 a partir de uma coleção de livros raros pertencente a jesuítas da Itália, e foi responsável por torná-lo famoso.

 

Desenhos bizarros

O que é imediatamente incomum sobre a obra consiste em suas várias ilustrações coloridas e surreais de plantas bizarras, figuras humanas e constelações desconhecidas.

Algumas das imagens são realmente perturbadoras, como mulheres com abdomens inchados que estão imersas ou boiando em fluidos, interagindo estranhamente com tubos e cápsulas.

Mas a bizarrice dos desenhos é ofuscada por um texto indecifrável. A linguagem não coincide com qualquer outra vista em qualquer outro livro. Enquanto os desenhos muitas vezes têm rótulos, que parecem oferecer um caminho para decifrar o código, essa expectativa se provou uma ilusão, já que ninguém conseguiu identificar a ligação.

 

A esperança é a última que morre

Com certeza, alguns entusiastas vão conseguir agarrar uma cópia do manuscrito. Entretanto, bibliotecas e instituições de pesquisa vão acabar com a maior parte das 898 réplicas.

Talvez alguém finalmente tenha um momento Eureka, ou todos nós vamos ficar loucos sem conseguir entender o Voynich, e seu autor misterioso vai rir para sempre de nossas caras da sua sepultura. Se você quiser dar uma passeada por algumas de suas páginas, pode conferir algumas que foram digitalizadas aqui

[ Science Alert via HypeScience ] [ Fotos: Reprodução / Science Alert ]