Alan Morrison utilizou equipamento contaminado em suas clínicas em Cumnock, Drongan e Ayrshire, por quase um ano. Em 2016, foi revelado que 4 de seus pacientes tiveram resultado positivo no teste de hepatite C.

 

Após a confirmação dos crimes, o Comitê de Conduta Profissional (PCC) do Conselho Geral Odontológico removeu o Dr. Morrison de sua lista de profissionais dentistas registrados depois de condenar sua atitude chocante como “lamentável” e “desonesta”. Ele foi previamente preso em 2005 por colocar a vida de seus pacientes em perigo. Porém, mais tarde, foi autorizado a retornar à prática.

 

Durante uma audiência no mês passado, Dr. Morrison admitiu entregar documentos falsos para os investigadores do NHS (National Health Service) sobre alegações de má conduta em suas cirurgias entre dezembro de 2009 e setembro de 2013. O Comitê de Conduta Profissional também soube que o Dr. Morrison tinha criado faturas falsas para materiais e instrumentos dentários que ele não comprou.

 

A Comissão disse: “Suas ações em reutilização de itens descartáveis, permitindo que outros enfermeiros odontológicos também incluíssem itens descartáveis nos instrumentos estabelecidos para o tratamento de pacientes, vai contra as práticas que cumprem os requisitos do NHS, colocando os pacientes em risco.”

 

“Você violou princípios fundamentais da profissão odontológica e suas ações trouxeram descrédito para a profissão. Além disso, sua conduta desonesta foi um esforço para enganar deliberadamente o Conselho de Saúde em relação à compra de itens de uso único em suas práticas.”

 

“O seu comportamento lamentável, conforme detalhado nesta determinação, prejudicou a sua aptidão para a prática e a confiança do público na profissão de dentista, resultando que a remoção do seu estatuto profissional é a única medida apropriada e proporcional a ser tomada.”

 

Na mesma audiência, o Comitê de Conduta Profissional também avaliou a conduta de sua gerente de prática, Lorraine Kelly, e de sua enfermeira dental Dawn Grant. Ambas foram acusadas de reutilizar itens descartáveis, para o controle inadequado de infecção e de mentir ao responder à investigação da NHS.

 

dentista-infectou-pacientes-hepatite-C
Foto: Reprodução / Daily Mail

O Comitê de Conduta Profissional tomou a decisão de remover a Sr.ª Kelly do registo e disse: “As falhas de controle da infecção, a conduta desonesta e a tentativa de interferir com uma investigação prova que a Sr.ª Kelly esteve gravemente aquém dos padrões de conduta esperados por um profissional registrado bem como dos padrões esperados da profissão “.

 

Ao considerar as alegações da Sr.ª Grant, o painel disse: “Enfermeiros odontológicos têm a responsabilidade de assegurar que os instrumentos para o tratamento de pacientes estejam adequados aos processos de controle de infecção.”

 

“Como uma profissional registrada, Sr.ª Grant tinha a responsabilidade de denunciar quaisquer violações de controle de infecção para as autoridades competentes. Ao invés de fazer isso, a Sr.ª Grant colocou seus interesses à frente de seus pacientes e colegas, negando que itens descartáveis tenham sido reutilizados nas práticas.”

 

Ficou constatado que, embora suas ações fossem um grave desvio dos padrões de conduta, seu comportamento como enfermeira odontológica era seguir as instruções. A comissão impôs uma ordem imediata de condições de registo da Sr.ª Grant, bem como impôs condições sobre a capacidade da Sr.ª Grant para a prática por um período de 12 meses.

 

A remoção do direito do Dr. Morrison e da Sr.ª Kelly da prática na Grã-Bretanha, leva 28 dias para entrar em vigor, durante esse tempo eles poderiam recorrer. Mas o Comitê de Conduta Profissional fez um pedido adicional de suspensão imediata, que abrange este período de recurso.

[ Daily Mail ] [ Foto: Reprodução / Pixabay ]