Um estudo recentemente publicado pelo British Medical Journal sugeriu que comer carne vermelha, doces, batata frita e bebidas açucaradas – basicamente a dieta ocidental – pode aumentar o risco de gota, uma forma de artrite relacionada ao excesso de ácido úrico nas articulações. Por outro lado, os pesquisadores descobriram que uma dieta rica em frutas, vegetais e nozes pode proteger contra a doença. Com informações do Daily Mail.

 

A pesquisa, realizada por uma equipe da Escola de Medicina de Harvard, contou com mais de 44 mil homens, com idades entre 40 e 75 anos, que nunca haviam sido diagnosticados com gota. Todos eles tiveram de completar questionários detalhados sobre alimentação, recebendo pontuações com base na quantidade de frutas, vegetais, nozes e grãos que comiam.  Eles foram acompanhados por 26 anos, período no qual 1.731 foram diagnosticados com a doença, de acordo com o líder da pesquisa, Dr. Hyon Choi.

Os que receberam maiores pontuações (os de dieta mais saudável) apresentaram uma probabilidade 32% menor de serem diagnosticados com gota.  Contudo, os pesquisadores ressaltaram que os resultados do estudo não são conclusivos, uma vez que ainda não podem ter certeza se esses alimentos de fato evitam a condição. Porém, Dr. Choi alega que uma dieta rica em frutas e grãos “pode fornecer uma aproximação dietética preventiva atrativa para o risco de gota”.  A esperança dos cientistas é que as conclusões possam levar a um novo tratamento para a condição incapacitante com base em uma dieta de frutas, nozes e cereais integrais.

 

O que é a gota?  

A gota ocorre quando pequenos cristais de ácido úrico se formam dentro das articulações, causando ataques súbitos de dor severa e inchaço. A condição é mais comum em homens com mais de 30 anos e mulheres depois da menopausa.  Ela pode ser extremamente dolorosa se não tratada e causar danos irreversíveis às articulações.

Enquanto a dieta e estilo de vida podem contribuir para seu aparecimento, há ainda fatores importantes como histórico familiar e genética, bem como condições subjacentes como excesso de peso, diabetes, pressão arterial e colesterol elevados, doenças cardíacas e problemas renais.

[ DailyMail ] [ Foto: Reprodução / DailyMail / PixaBay / Favim ]