O fotógrafo Corey Hancock estava fazendo uma caminhada em uma trilha no estado americano do Oregon, quando se deparou com uma cena muito triste: um bebê urso que parecia estar à beira da morte.

 

Na internet, Hancock escreveu que o animal estava “deitado em suas costas, parecendo morto. Seus lábios estavam azuis. Seus olhos estavam abertos, mas imóveis e nebulosos. A chuva estava caindo, encharcando sua barriga”.

A situação fez o americano pensar em seu próprio bebê, à salvo em casa. “O filhote de urso parecia muito com uma criança. Eu iria apenas ficar parado e vê-lo morrer na chuva? Não… Eu precisava fazer alguma coisa”, afirmou.


O resgate

Hancock pegou o bichinho e começou a carregá-lo até o seu carro, temendo o tempo todo que uma mamãe ursa furiosa aparecesse e o atacasse.

 

Quando chegaram ao veículo, o urso parou de respirar. O fotógrafo foi muito além do dever quando realizou boca-a-boca, e o animal felizmente voltou a respirar. O filhote foi levado ao veterinário, onde se recupera e fica mais forte a cada dia, sendo tratado por desidratação severa e fome.



No entanto, de acordo com o Departamento de Vida Selvagem do Oregon, Hancock poderia ter sido multado em US$ 6.000 por ajudar o urso. Ou pior – ser enviado à prisão por um ano. Justiça seja feita, não haverá castigo nenhum para este homem de bom coração.

[ Bored Panda via Hypescience ] [ Fotos: Reprodução / Bored Panda ]