O Presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem, sexta-feira (5) que irá acabar com o horário de verão.

As informações são de que o presidente tomou a decisão depois de reuniões com o ministro de Minas e Energia, Bendo Albuquerque. O anúncio oficial da decisão poderá sair nas próximas semanas.

A ideia é que não tenha horário de verão neste ano. Está quase certo”, disse Bolsonaro, em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto.

O que diz Bento Albuquerque

Foto: Reprodução / Jair Bolsonaro / Twitter

O ministro comentou que os estudos estão sendo finalizados nos próximos dias e em seguida seguirá para o presidente que ficará a cargo de decidir definitivamente se o horário de verão continua ou se permanece no Brasil.

Mas, como já salientou Bolsonaro, o horário de verão não faz parte de seus planos em seu mandato.

Quando começou o horário de verão?

Imagem: Public Domain Pictures

Para quem imagina que o Brasil foi o inventor do famoso horário que é amado por alguns e odiado por outros, saiba que, de acordo com o Bol, a ideia veio do político e cientista norte-americano Benjamim Franklin, no ano de 1784.

Mas, o horário em si só foi adotado na 1º Guerra Mundial no começo do século 20. A Alemanha foi o primeiro país a ter “coragem” de colocar em prática o plano que visava economizar gastos com carvão, já que em tempos de guerra toda economia era necessária pelos enormes gastos com material de combate.

Já no Brasil, a primeira vez que isso ocorreu foi em 1930, ainda no Governo Vargas, que também buscava economizar na crise mundial que assolava vários países à época.

Mas, isso só ocorreu até 1967. O horário de verão foi então abandonado e retomado na década de 1980 por problemas que o Brasil enfrentou na produção de energia nas hidrelétricas.

À época, existia grande oscilação e não existia padrão. O tempo de começo e término do horário de verão mudava de acordo com cada ano e só em 2008, através do ex-presidente Lula, o horário foi oficialmente regulamentado.