Uma garota nascida na Inglaterra era igual a qualquer outra, gostava de brincar e inclusive de ser a líder nas brincadeiras. Mas, de uma hora para outra a pequena Bo August contraiu catapora. Seus pais, Julia e Dan, não suspeitaram de nada a princípio. Porém em poucos dias após, notaram que sua filha mostrava dificuldades na hora de andar. 

 

Em uma certa manhã, acordam com os gritos da sua filha. Quando chegaram ao quarto ficaram completamente assustados: sua filha estava com suas pernas cobertas de hematomas misteriosos, das pernas até a sola dos pés. Imediatamente os pais de Bo a levaram para o hospital. Chegando lá, eles descobriram que a garota estava com uma doença rara chamada Púrpura Fulminante.

A doença se caracteriza por ser uma desordem trombótica aguda e pode se manifestar de diferentes maneiras, como pontos de sangue, hematomas e descoloração da pele, mas tudo isso resulta em coágulos de sangue, que, no pior dos casos, podem levar o paciente à morte em pouco tempo. Julia relatou uma das perguntas ao médico: “Eu perguntei ao médico se ela corria risco de vida, e ele respondeu que ela corria risco de morrer ou de perder as pernas”. 

Os pais da garota tiveram que conviver durante horas com o medo de perder a vida de sua filha ou até lidar com a amputação de suas pernas. Durante esse tempo, descobriu-se que as defesas do corpo de Bo à catapora causaram uma complicação, causando coágulos. A menina recebeu um coquetel de 12 medicamentos, várias transfusões de plasma e três enxertos de pele. 

10 meses foi o tempo necessário para a recuperação de Bo no hospital. Uma das felicidades dos pais após a alta foi a de não precisarem amputar as pernas de sua filha, mas ela teve que fazer dezenas de sessões de fisioterapia para reaprender a andar. Durante um ano, a menina teve que usar meias de compressão, e com certeza ela não se esquecerá tão cedo de sua experiência traumática. 

 

Hoje em dia, Bo está saudável e já voltou à sua creche. Corajosa, a garotinha sempre mostra suas cicatrizes para colegas. Já seus pais provavelmente nunca vão se esquecer da doença inofensiva que quase fez sua filha ter as pernas amputadas.

 [ Mirror.co ] [ Fotos: Reprodução / Mirror.co ]