Um dia é da caça, outro é do caçador. Não há lugar mais apropriado para esse dito popular encontrar espaço na realidade do que nas savanas africanas. Segundo a agência Reuters, pelo menos dois caçadores de rinocerontes foram comidos por leões em uma reserva de caça sul-africana nesta semana.

 

Um guarda florestal que leva os visitantes à Reserva de Caça de Sibuya, no Cabo Oriental, descobriu restos humanos perto de um bando de leões em uma viagem de safári na tarde de terça-feira. “Suspeitamos que dois foram mortos, possivelmente três”, disse o proprietário da Sibuya, Nick Fox.

Um machado e três pares de sapatos e luvas foram encontrados mais tarde quando a polícia e uma unidade anti-caça furtiva chegaram. Segundo relatos, barulhos feitos pelos leões foram ouvidos na madrugada de segunda-feira.

 

Nós acreditávamos que eles deviam ser caçadores de rinocerontes, e o machado confirmou isso”, disse Fox. “Eles usam o rifle para atirar no animal e o machado para remover o chifre”.

 

Segundo a Reuters, a África do Sul abriga mais de 80% dos poucos rinocerontes restantes do mundo. Compradores no Vietnã e na China cobiçam seus chifres, que são usados como ingredientes medicinais. Mais de 1.000 rinocerontes foram mortos na África do Sul no ano passado.

[ Reuters via HypeScience ] [ Fotos: Reprodução / Wikimedia/Creative Commons ]