Você conhece o famoso “símbolo da paz”? Ele é muito conhecido por ter sido utilizado pelos hippies no processo de contracultura norte-americana. Mas como este símbolo foi inventado? Bom, aí vai uma informação chocante: o símbolo não foi inventado com o significado de paz. 

 

Em 1958, o artista britânico Gerald Holton criou o símbolo da Campanha pelo Desarmamento Nuclear, que consiste em sinais militares que compõem o alfabeto semáforo, utilizando os símbolos da letra “N”, de nuclear, e a letra “D”, de desarmamento, sugerindo uma atitude de desespero em meio às ameaças nucleares. 

Depois disso, o símbolo esteve no meio de embates dos Direitos Civis, nos Estados Unidos, no movimento hippie, nas barricadas de Paris, quase foi banido durante o apartheid na África do Sul, e, posteriormente, englobou os sentidos de liberdade, amor e mudança, criando o significado de símbolo da paz. 

Parte do símbolo, porém, foi vista anteriormente à criação, na 3ª Divisão Panzer, da Alemanha, durante a 2ª Guerra Mundial. O símbolo consistia na runa Algiz, que simboliza a vida, bênçãos e gratidão. Porém, invertido (ou seja, como a morte), o que também é encontrado em diversos túmulos alemães em datas de nascimento e falecimento. 

Apesar de também ser direcionada a instituições médicas e departamentos de saúde, a runa da vida também foi associada a grupos de extrema direita, que não praticam o significado de tal símbolo.

[ Ofigenno ] [ Fotos: Reprodução / Ofigenno ]