Sabe aqueles resfriados em que, não importa o quão forte você assoe o nariz, você ainda se sente congestionado? Essa era a vida diária de uma mulher de 57 anos na China que tinha hemorragias nasais, congestionamento e inflamação por décadas.

Mas a causa de seus incômodos nasais era um pouco mais bizarra do que um septo desviado: quando ela foi finalmente ver um médico, descobriu que havia um dente totalmente formado que cresceu em sua cavidade nasal.

Os médicos do Hospital da Província de Hunan examinaram a cabeça da mulher para procurar a causa de sua inflamação crônica – mas tudo o que viram foi um objeto redondo que bloqueava sua cavidade nasal. Quando os médicos tentaram extrair o objeto, no entanto, eles descobriram que estavam na verdade lidando com um dente extra, com raiz e tudo, e precisaram retirar várias camadas de membrana para removê-lo.

 

Dentes extras, ou “supranumerários”, podem parecer muito estranhos, mas podem aparecer em até 4% da população, de acordo com um artigo de 2011 publicado no Journal of Conservative Dentistry. Os dentes supranumerários são duas vezes mais comuns nos homens do que nas mulheres. Dentes supranumerários tendem a crescer no maxilar superior e para baixo, ao lado dos outros dentes superiores de uma pessoa, uma vez que os dentes de leite caem. Mas, às vezes, os dentes se formam “de cabeça para baixo” e em vez de crescer na boca, eles crescem para cima, em direção ao nariz, de acordo com uma série de casos publicada em 2012 no Contemporary Clinical Dentistry.

Mas os dentes extras raramente crescem até a cavidade nasal, diz o Dr. John Hellstein, dentista de patologia oral na Universidade de Iowa, nos EUA, que não esteve envolvido no caso da mulher. Não está claro por que algumas pessoas desenvolvem dentes extras, mas os pesquisadores pensam que a genética pode desempenhar um papel importante. Mesmo quando os dentes extras crescem na direção “correta”, eles podem causar problemas com o arranjo e o crescimento dos dentes regulares.

 

Eles podem fazer com que os dentes fiquem fora do alinhamento, sobrecarregar o maxilar e até mesmo causar cistos, de acordo com uma revisão de 2014 no Journal of Clinical and Experimental Dentistry. Mas como eles são tão incomuns, a comunidade médica ainda não conseguiu chegar a uma decisão sólida sobre o melhor momento para extrair os dentes antes deles romperem o tecido e potencialmente causarem problemas, de acordo com esse artigo de 2014.

LiveScience via HypeScience ] [ Fotos: Reprodução / Pixabay ]