Uma mulher sofre de uma condição médica rara que a deixa incapaz de reconhecer seu próprio rosto no espelho.

 

KC Andrew, de 60 anos, sofre de prosopagnosia, conhecida também como “cegueira para feições”. Trata-se de um distúrbio neurológico que costuma ser raro, mas especialistas acreditam agora que afeta até 1 a cada 50 pessoas, no mundo. 

 

A condição da mulher é tão grave que ela, frequentemente, confunde seu próprio reflexo com outra pessoa e até mesmo pede desculpas até perceber que trata-se do espelho. Ela tem a condição desde o nascimento e aprendeu a viver com ela, dizendo às pessoas que ela é simplesmente “muito ruim com feições”.

prosopagnosia-01
Foto: Reprodução / Daily Mail

Andrew trabalha para o governo estadual de Portland, em Oregon, nos EUA. Um exemplo extremo de sua prosopagnosia aconteceu quando seu ex-marido, Charlie Rakestraw, realizou uma festa surpresa e ela não reconheceu nenhum dos convidados.

 

Hoje mãe solteira, Andrew diz que seus dois filhos, Laura, de 31 anos e Eric, 23, também possuem a cegueira para feições, mas sempre tentam levar o problema da melhor forma possível. Como ver as pessoas fora de contexto é um problema, às vezes, ela e sua filha normalmente fazem pegadinhas umas com as outras. “Às vezes vamos a algum lugar e ela finge não me reconhecer. Nem sempre me fazia rir, mas agora acho engraçado. Eu sou feliz, apesar de minhas gafes. Todo mundo tem demônios, esse é o meu”, disse Andrew.

 

Hoje, ela lida com a condição usando formas alternativas para reconhecer as pessoas. Ela disse ter uma lista de verificação em sua cabeça ao encontrar pessoas, incluindo voz, gestos específicos, altura, penteado, roupa, até mesmo uma certa maneira de caminhar. “Eu tenho que pensar em todas estas coisas. Como resultado, eu analiso muito”, relatou ela.

 

A mulher nunca foi a um especialista para saber mais sobre sua condição, porque ela sabe que não há nada que possa ser feito para curá-la. Seu pai possuía o mesmo problema e já havia sido diagnosticado desta maneira. “Existem coisas piores, sabe? Eu sei que outros ficam apavorados por esta condição, e irão sofrer com ele. É um pouco embaraçoso, sim, mas eu lido com as coisas com bom humor e a cegueira para feições não é diferente. Eu lido bem com isso”, concluiu ela.

Foto: Reprodução / Daily Mail
Foto: Reprodução / Daily Mail

Em geral, a prosopagnosia é uma desordem neurológica caracterizada pela incapacidade de reconhecer os rostos das pessoas e a gravidade do estado depende do grau de disfunção de uma pessoa. Algumas pessoas com prosopagnosia leve conseguem reconhecer um rosto familiar, enquanto outros não conseguem diferenciar um rosto de um objeto, e nem seus próprios rostos

 

A condição não está relacionada com a perda de memória, problemas de visão ou dificuldades de aprendizagem, podendo ser o resultado de anormalidades, danos ou prejuízo no giro fusiforme direito, uma dobra no cérebro que coordena a percepção facial e a memória. A condição pode resultar de um acidente vascular cerebral, lesão cerebral traumática, ou algumas doenças neurodegenerativas.

 

Por vezes, a condição é congênita, existente desde o nascimento. Nestes casos, pode ser o resultado de uma mutação genética. Algum grau de prosopagnosia é frequentemente encontrado em crianças com autismo e síndrome de Asperger. O tratamento da doença se concentra em ajudar o paciente a desenvolver estratégias compensatórias, incluindo detecção por reconhecimento de voz, roupas ou atributos físicos únicos.

[ Daily Mail ] [ Foto: Reprodução / Psychologytoday ]