A dificuldade ou mesmo aversão das gerações mais antigas à internet e às redes sociais é tema de piadas fofas ou memes hilários na própria rede.

Um jovem da cidade de Manhaçu, em Minas Gerais, decidiu contrariar tal máxima e ensinar seu avô a mexer no Instagram.

O que inicialmente era um esforço para impulsionar os negócios de café do Seu Francisco Gonçalves de Oliveira, de 73 anos, tornou-se ao mesmo tempo um bonito caminho de carinho, afeto e amor dele com seu neto, o estudante Eduardo Gonçalves Seidel, de 16 anos.

Para divulgar a marca de café Sr. Chiquinho, as aulas do neto para o avô foram feitas à moda antiga: em um caderninho Eduardo desenhou cada ícone do Instagram, indicando ao lado suas funções.

A divulgação indireta começou com o tweet em que Eduardo mostrou o “material escolar” de Sr. Chiquinho – obviamente que um post tão doce e interessante rapidamente viralizou.

Segundo Eduardo contou, o avô não só se dedicou como pagou o neto ao fim de cada aula.

E não só as aulas deram certo como a própria iniciativa funcionou: a página do café Sr. Chiquinho em questão de dias passou de poucos seguidores para mais de 22 mil, a partir do primeiro tweet do neto e das postagens posteriores que o avô, ótimo aluno que é, passou a fazer.

Ver essa foto no Instagram

Tempo de colheita do café da nossa região!

Uma publicação compartilhada por Café Sr. Chiquinho (@cafesrchiquinho) em

As pessoas passaram a pedir pelo café e a empresa efetivamente começou a crescer – é justo, pois, como diz a descrição da página, trata-se de um “café de qualidade para a sua mesa”.

Fonte: Hypeness Fotos:Reprodução / Twitter / Instagram